Orientações Gerais da Obra

Os verbetes biográficos [autor] reúnem informações sobre: anos de nascimento e morte; formação; inserção profissional e institucional; traços do percurso em função das linhas gerais das pesquisas e estudos do autor; principais produções (em torno de 4.000 caracteres).

Os verbetes relativos a livros ou ensaios [obra] salientam sua importância e contribuição, e os localizam no interior da produção de seus autores. No final do verbete, é possível apontar, de forma sucinta, suas repercussões posteriores (em torno de 4.000 caracteres).

Os verbetes dedicados a definições conceituais [conceito] se subdividem segundo autores, por exemplo: “Ritual para V. Turner", "Ritual para G. Bateson", “Ritual para Lévi-Strauss” etc. No final do verbete, é possível apontar, de forma sucinta, suas repercussões posteriores (em torno de 6.000 caracteres).

Os verbetes referidos a linhagens de pensamento, como funcionalismo, estruturalismo, culturalismo etc. [correntes], traçam os contornos gerais e princípios que as constituem, atentos a genealogias, marcos e referências, assim como aos autores e obras que a elas se ligam (em torno de 8.000 caracteres).

Os verbetes voltados para domínios, como antropologia política, antropologia urbana, antropologia da ciência e da tecnologia etc. [subcampos], esboçam o percurso histórico do domínio em questão, nomeando seus principais expoentes e instituições,  assim como alguns dos temas e problemas centrais que permitiram a consolidação e desenvolvimento da área. Estes verbetes podem se subdividir segundo vertentes regionais, por exemplo: “antropologia política na América Latina”, “antropologia urbana no Brasil” etc.  (em torno de 8. 000 caracteres)

Os verbetes sobre museus, escolas, associações, sociedades científicas etc.  [instituições] fornecem um quadro sintético de suas histórias e percursos ao longo do tempo, salientando suas principais realizações e expoentes (em torno de 4.000 caracteres).